logotipo bonecas quebradas teatro

REDE DE EDITAIS PARA ENCONTROS

CONFIRA OUTROS TRABALHOS EM COLABORAÇÃO

 

Realizações:

Bricolage

Jogo coreográfico

Na roda (em captação):

Zweig em chamas

Ulisses: a trajetória

SINOPSE

A partir da perspectiva funesta de que morreremos trabalhando, e de que vivemos para produzir e consumir essa produção, devemos nos perguntar sobre a possibilidade de criarmos ações para subverter a lógica do trabalho incessante e infinito, da vida pela produtividade e da morte pela obsolescência.

 

A vida ordinária da produção e do consumo há muito domina todos os campos da existência. A Arte não escapa a essa lógica. Vivemos a era dos editais. Da energia que se renova a cada inscrição e que se esgota a cada prestação de contas. Não há mais tempo para encontros. Há prazos a cumprir, atividades para desenvolver (quando há) e há, sempre, a espera.

Mas a vida tem que ser vivida já! Temos a necessidade (e a nostalgia também) de criar, nas grandes cidades, espaços reais para a existência concreta da felicidade. Espaços de subversão da lógica do eterno e contínuo esperar. Espaços que se prolongam desde a fugacidade de um encontro para outras e novas interações. Momentos que têm a potencialidade de subverter o cotidiano ordinário, para reverberar e contaminar outros encontros e multiplicar-se em novos instantes tão ou mais potentes.

 

Rede de editais para encontros é uma ação de afeto e rede. Uma ação crítica com vocação a múltiplos desdobramentos. Sensível, porque fundamentada no encontro com o outro e na vivência de um tempo extraordinário, que só os afetos podem proporcionar. Ironia, mas também desejo de renovação. Uma suspensão e uma abertura. Subversão e escuta. Um projeto de reverberação, de contaminação e de multiplicação de encontros na cidade. Visitações e construção de pontes no espaço do cotidiano carioca: na rua, nas esquinas, nos locais de passagem, de deslocamento e espera, nos transportes públicos, nos espaços de alimentação, aprendizagem e lazer. É a busca do íntimo, a saída da zona de conforto, “o que eu nunca fiz antes” e “nem sabia que poderia fazer”. É a afirmação de que outras realidades são possíveis. Um outro espaço-tempo no coração da cidade.

Ideia original: Ysmaille Ferreira

Idealização de projeto:

Ysmaille Ferreira e Luciana Mitkiewicz

 

Atuação:

Ysmaille Ferreira e pessoas aprovadas nos editais

 

Direção de produção:

Luciana Mitkiewicz

 

Imagens: René Guerra (vídeo) e Suane Melo (fotos)

 

Realização de documentário:

René Guerra

Cenógrafo e figurinista:

Rodrigo Cohen

 

Exposição:

Ysmaille Ferreira, Rodrigo Cohen, Luciana Mitkiewicz, René Guerra e Suane Melo

Realização: Bonecas Quebradas Produções Artísticas

FICHA TÉCNICA

© 2017 - Bonecas Quebradas Teatro.

Web designer: Raissa Araújo

FALE CONOSCO

NOS ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS

  • Facebook Bonecas Quebradas
  • @bonecasquebradas
  • Canal YouTube - Bonecas Quebradas